sexta-feira

A VERDADEIRA LENDA DO CAVALEIRO SEM CABEÇA

cavaleiro sem cabeça lenda historia cavalo

Em 1820,o escritor americano Washington Irving popularizou a história medieval do cavaleiro sem cabeça no romance: The Legend of Sleepy Hollow,e,em seguida,transformado em filme pelo diretor Tim Burton,com base em uma criatura sobrenatural com uma longa história sobre os ombros;talvez,único,de fato,que é sobre os ombros.
A lenda do cavaleiro sem cabeça que se refere Washington Irving conta a história de um artilheiro de que foi decapitado durante a batalha de White Plains em 1776. Seu corpo foi enterrado no cemitério de Old Dutch Church de Sleepy Hollow,cuja a tumba se abri a cada Halloween para recuperar a sua cabeça perdida.

Esta é a história na sua última versão,mas a lenda original do Cavaleiro sem cabeça nos leva de volta aos velhos mitos celtas.
Em que atualmente inclui as terras da Irlanda  aonde acreditavam em um  ser assustador conhecido como Gan Ceann,cujo nome significa literalmente "sem cabeça".


Este é o primeiro cavaleiro sem cabeça que se tem conhecimento,talvez o mesmo que mais tarde viria a participar no poema medieval anglosajón:Sir Gawain and the Green Knight,que conta como um poderoso cavaleiro invencível se dedicava a colher as cabeças de seus Inimigos até Gawain,cavaleiro do rei Arthur,que o derrota em um estranho combate único.

O herdeiro direto de Gan Ceann é o Dullahan,cujo nome significa "homem da escuridão".
Enquanto Dullahan vem desde a Idade Média,os últimos registros históricos sobre este  ser o verdadeiro cavaleiro decapitado que remonta mais recentemente,por exemplo,a grande fome de 1845,momento em que o Dullahan surgiu à meia-noite para se alimentar do sangue de descuidados que cruzaram seu caminho.

Dullahan cavalgava transportando a cabeça debaixo do braço,sempre bem disposto para receber os lanches sangrentos que o resto do seu corpo se encarregava de conseguir. ate mesmo seu cavalo preto aparece perfeitamente decapitado em algumas variantes da história.
Ao longo do tempo as histórias sobre Dullahan tornaram-se mais e mais assustadoras. Elas começaram a falar do cavaleiro sem cabeça dirigindo um caminhão feito com ossos humanos,puxada por seis cavalos negros que espumavam pela boca.
Às vezes,a cabeça destes cavalos infernais aparece completamente sem pele.
Se dirigindo a sua carruagem diabólica ou sobre uma única montagem igualmente enlouquecedora,Dullahan percorre as estradas espalhando todos os tipos de doenças e pragas.

Se alguém ouve seus objetos de metal é um sinal inequívoco que a morte está por perto,mas se o cavaleiro sem cabeça é visto rondando as estradas,ele irá se virar e voltar para se alimentar de sangue,não só daquele curioso,mas toda de toda a sua família.
Dullahan é uma criatura reconhecidamente ganancioso,para que você possa negociar uma trégua com ele sempre deve ter algo de valor grandioso. algumas moedas de ouro são suficiente para tirar sua raiva por alguns dias.

Aparentemente,o Dullahan tinha um parente nas terras da Escócia. É conhecido como Ewen,e foi um homem decapitado durante a grande batalha de Glen Cainnir,na Ilha de Mull. Ele e seu cavalo mão tem cabeça,uma questão que não os impede a lutar como verdadeiros demônios e caçar e matar quem se aventura em seus domínios.
Mesmo os irmãos Grimm tiveram suas histórias sobre o Cavaleiro Sem Cabeça,uma vez na região da Alemanha,que afirmou ter visto com seus próprios olhos.
A primeira das histórias nos coloca em Dresden,onde uma mulher vai para a floresta para cortar madeira. De repente,um berrante é ouvido. a mulher vira para atrás de si e vê um homem de estatura prodigiosa,vestido de cinza imaculado,e carregando a sua própria cabeça debaixo do braço.

A segunda história nos leva a Brunswick,onde um cavaleiro sem cabeça Chamado de wild hunter,anda no mato para caçar viajantes perdidos.

A lenda do cavaleiro sem cabeça é tão disseminada e ampla na Europa que,mesmo no terreno do castelo de Windsor é observada a presença deles,até hoje,ainda visto por alguns  Reis e rainhas da Inglaterra e de outros membros da nobreza.