segunda-feira

POESIA GOTICA AZATHOTH

Tags

art moderna,espaço

O demônio me arrastou pelo vazio sem sentido.
Para além do espaço brilhante dimensional,
Até que não sobrar de mim nem o tempo nem a matéria
Mas o caos só, sem forma ou lugar.

Aqui o Senhor de toda a vasta murmurou no escuro
Coisas que ele tinha sonhado, mas não conseguia entender,
Enquanto ao seu lado morcegos batiam e vibravam
Em vórtices idiotas atravessados ​​por feixes de luz.

Dançando loucamente para emitir um gemido fraco
Cascata de uma flauta que só tinha uma nota monstruosa,
De onde surgiu as ondas sem rumo que, quando misturados aleatoriamente
Dita a cada cosmo frágil a sua lei eterna.