segunda-feira

POESIA GOTICA NO FUNDO DO VALE

Tags




No fundo do vale, longe de todos os olhos,
Em uma manhã, meu verdadeiro amor veio a mim:
Em silêncio, sentou a cabeça no meu ombro;
Eternamente sonho do dia
Sonhamos com o
breve dia que será.

No fundo do vale, sacudindo a chuva que caia
Sono seguro sob a árvore do cemitério:
Eu ainda sinto a cabeça no meu ombro,
Eu ainda sonho com o dia que nunca chegará,
Eu ainda choro para os dias que nunca chegarão.