segunda-feira

POESIA GOTICA A ESPERANÇA PERDIDA

Tags

boneca,sombrio,gotico,assustador

Neste momento que não é esquecido,
O vazio retornou das sombras
Tão vazio que foi rejeitado pelos relógios,
Desta vez, pobre da minha ternura
Nua,Nua com asas de Sangue
Sem olhos para lembrar ansiedades da idade,
Sem lábios para recolher o suco de violência
perdido na canção das torres de gelo.

Ampárala com sua alma cega de menino
Coloque o seu cabelo fosco pelo fogo;
Abraço a pequena estátua do terror.
Apontar o mundo conturbado em seus pés
Morrer em seus pés, onde as andorinhas
Tremendo de medo sobre o futuro.
Diga-lhe que a brisa do mar
Umedeça as únicas palavras
Não vale a pena viver.

Mas que o suor instantâneo a todos,
Aninhado na caverna do destino
Sem mãos para sempre,
Sem mãos para dar borboletas
A uma criança morta.