segunda-feira

POEMAS GOTICOS DORMIR

Tags


Embalsamador
suave da meia-noite rígida fecha com dedos cuidadosos nossos olhos ansiosos que se escondem da luz, envolto nas sombras de um céu esquecido oh doce sonho,
por favor
, fechar, no meio da sua música, os olhos de meu desejo, ou esperando o 'Amém' para o seu descanço derrame na minha cama os dons de sua canção de ninar.
Livra-me,
então, ou o dia em que ele estaver de volta para iluminar o meu travesseiro, criação de aflições; livra-me da consciência, o que requer, curiosos, sua vontade no escuro, cavar como uma toupeira; virar suavemente, com a chave, fechaduras lubrificadas e lacre das urnas o sossego do meu espírito.